Economia Interdisciplinar

Ótimo artigo.

Não há como negar, tudo faz parte de um todo. Todos estamos conectados. Muito se fala em disciplinas e suas especialidades distintas e descontinuadas umas das outras. O ser humano vive em sociedade, interage entre si e com o outro. Todos nós fazemos parte de um conjunto sociocultural, econômico e político. Separar as disciplinas e/ou conhecimentos em estanques, não faz o menor sentindo. Aliás, trás isolamento e distanciamento. Além do desinteresse do aluno. Vivemos num mundo globalizado em constante movimento. Com apenas com um “click” no mouse, viajamos o mundo, vislumbramos teorias e conhecimentos distintos na diversas áreas do saber. Não há como negar isso. A interdisciplinaridade deve unir o conhecimento, buscando-se um todo, para que assim possamos transcender como indivíduos e como sociedade, imerso num mundo onde não se tenha corpos de conhecimento separados entre si, mas sim conhecimentos e disciplinas interligadas. Neste sentido, a transdisciplinaridade deve ser o caminho na busca de uma sociedade melhor, mais justa e de Paz!

Vale a pena refletir sobre o Artigo do Professor livre Docente Fernando.

Cidadania & Cultura

TDIE 261

O conhecimento das Ciências Sociais em geral pode ser ampliado pela exploração de métodos de análises interdisciplinares.

O objetivo deste artigo, publicado preliminarmente como Texto para Discussão do IE-UNICAMP, é divulgar a nova fronteira teórica da Ciência Econômica que se inspira em metodologia de Outras Ciências, tanto em Ciências Humanas como Economia Comportamental (ou Psicologia Econômica), quanto em Ciências Sociais como Economia Institucionalista (ou Sociologia Econômica), e até mesmo em Ciências Naturais como Economia Evolucionária (ou Biologia Evolucionista).

Analisa também como a Economia da Complexidade (ou Engenharia da Computação Econômica) reúne esses diversos insights e escalas de análise interdisciplinares, reintegrando a partição da realidade realizada pelas diversas Ciências Afins.

Uma interpretação multidisciplinar dos fenômenos macroscópicos emergentes a partir das interações entre agentes busca superar a visão anacrônica do mundo, inspirada no mecanicismo da Física newtoniana, ainda adotada por economistas desatualizados. No século XXI, já  passou…

Ver o post original 15 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s